Última hora

Última hora

Rússia: vaga de calor afecta economia

Em leitura:

Rússia: vaga de calor afecta economia

Tamanho do texto Aa Aa

Na Rússia, há 50 dias consecutivos que os termómetros registam temperaturas superiores a 32ºC.

Segundo os serviços de previsão meteorológica, o calor está para durar pelo menos por mais 10 dias.

O primeiro-ministro russo, Vladimir Putin, juntou-se aos esforços dos bombeiros pilotando um avião de combate aos incêndios. Na terça-feira, as chamas cobriam 1,740 quilómetros quadrados de território.

Até ao momento, o balanço oficial de mortos atinge os 54.

Os efeitos na economia são devastadores. Os economistas calculam que a onda de calor diminua em 1% a taxa de crescimento do Produto Interno Bruto, PIB.

O fumo dos incêndios nas florestas e na turfa provocou o aumento da mortalidade nas zonas afectadas e, em particular, na capital, Moscovo.

Aqui, estima-se que o calor esteja no origem de centenas de mortos, especialmente entre a população mais idosa.