Última hora

Última hora

Talibãs paquistaneses opõem-se ao auxílio Ocidental

Em leitura:

Talibãs paquistaneses opõem-se ao auxílio Ocidental

Tamanho do texto Aa Aa

Os Talibãs exortam o governo paquistanês a rejeitar a ajuda ocidental às vítimas das devastadoras cheias que afectam o país.

Os estudantes de teologia do Paquistão dizem recear que o auxílio seja desviado por líderes corruptos.

O apelo surgiu na mesma altura em que os Estados Unidos elevaram de 35 milhões de dólares para 55 milhões o montante da ajuda de emergência norte-americana.

Há quem tema que as acções de caridade dos islamitas possa tornar populares os talibãs em zonas onde a acção humanitária do governo é débil.

Em muito locais, a vida de muitas pessoas, que já era precária, agrava-se com a subida em flecha do preço dos bens alimentares devido à destruição de culturas e infra-estrutura.

O enviado especial das Nações Unidas para a Assistência ao Paquistão frisa que “o desastre representa certamente a maior catástrofe da história do país, afectando mais pessoas do que o terramoto de 2005”.

A ONU sublinha que, dos 14 milhões de sinistrados pelas cheias – o equivalente a 8 % da população – 6 milhões precisam de assistência humanitária imediata para sobreviver.