Última hora

Última hora

Talibãs querem que Paquistão recuse ajuda estrangeira

Em leitura:

Talibãs querem que Paquistão recuse ajuda estrangeira

Tamanho do texto Aa Aa

Os talibãs paquistaneses apelaram ao governo para não aceitar qualquer ajuda internacional para as vítimas das inundações que assolam o país.

O Movimento dos Talibãs do Paquistão promete fornecer fundos de assistência se Islamabad recusar o apoio estrangeiro.

O apelo surge no mesmo dia em que os Estados Unidos elevaram para 55 milhões de dólares o montante da ajuda de urgência norte-americana.

As Nações Unidas sublinham que, dos 14 milhões de sinistrados pelas cheias, seis milhões de paquistaneses precisam de assistência humanitária imediata para sobreviverem.

A ONU lança hoje em Nova Iorque um apelo a doações internacionais.

O enviado especial das Nações Unidas para a Assistência ao Paquistão frisa que “o desastre representa certamente a maior catástrofe da história do país, afectando mais pessoas do que o terremoto de 2005”.

A destruição de infraestruturas, os problemas de segurança em zonas tribais do noroeste do país e a continuação do mau tempo dificultam o trabalho das organizações humanitárias.

O presidente Asif Ali Zardari regressou finalmente ontem ao Paquistão, depois de uma digressão pelo estrangeiro em plena crise que lhe valeu inúmeras críticas.