Última hora

Última hora

Tribunal Especial pede "provas" do Hezbollah sobre assassinato de Hariri

Em leitura:

Tribunal Especial pede "provas" do Hezbollah sobre assassinato de Hariri

Tamanho do texto Aa Aa

O Tribunal Especial para o Líbano solicitou a Beirute a entrega das informações sobre o assassinato de Rafic Hariri, detidas pelo Hezbollah. Segundo o movimento, os dados implicam Israel.

O ex-primeiro ministro libanês perdeu a vida a 14 de Fevereiro de 2005, juntamente com 22 outras pessoas, num atentado em Beirute.

Na segunda-feira, o líder do Hezbollah, Hassan Nasrallah, apresentou, em conferência de imprensa, as provas que, segundo ele, não são circunstanciais mas “podem ajudar a apurar a verdade”.

Trata-se de imagens que, de acordo com o líder do movimento radical xiita, foram feitas a partir de um avião de reconhecimento israelita e interceptadas pelo Hezbollah.

Os vídeos mostram os trajectos feitos pelo ex-primeiro-ministro, como as vias de acesso ao parlamento libanês no centro de Beirute, a residência e a estrada costeira onde ocorreu o atentado.

O tribunal especial para o Líbano foi criado em Março de 2007 pelas Nações Unidas. O líder do Hezbollah não lhe atribui credibilidade.