Última hora

Em leitura:

Turquia abre as portas aos ortodoxos gregos


Turquia

Turquia abre as portas aos ortodoxos gregos

Uma proibição com 88 anos que caíu este domingo  -  o  governo turco autorizou a celebração de uma missa ecuménica, no mosteiro de Sumela, que simboliza a Igreja Ortodoxa grega.
 
O celebrante foi o patriarca grego Bartolomeu I que tinha à sua espera cristãos ortodoxos vindos da Grécia, e também de outros países do leste europeu, incluindo a Rússia.
 
O mosteiro, de construção bizantina, situa-se na cidade de Sumela, ribeirinha ao Mar Negro.
 
Os cristãos ortodoxos de ascendência grega não escondiam a sua satisfaço:
 
“Estou muito contente e feliz porque é um momento muito agradável, para nós gregos, é um grande momento, porque é a primeira vez que eles têm esta atitude e assim nós pudemos orar na terra de origem dos nossos tetravós, trisavós, bisavós e avós”, disse uma mulher.
 
“Estou verdadeiramente satisfeito porque o governo turco deu permissão para esta liturgia e eu penso que isto  é um aconteciemnto muito importante porque há um século que nós, gregos, deixámos esta terra”, disse um grego que participou na cerimónia.
 
 
O Governo de Atenas também reagiu, pela voz do Primeiro-Ministro. George Papandréou disse que estava satisfeito, com esta abertura das autoridades turcas.
 
Considerou que esta decisão atesta o esprito de cooperação e paz, entre os dois povos vizinhos.
 
A autorização é para vigorar nos próximos anos, mas apenas a 15 de Agosto, dia da Senhora da Assunção. 

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte

mundo

Rússia proíbe exportações de cereais