Última hora

Última hora

Atestar com whisky

Em leitura:

Atestar com whisky

Tamanho do texto Aa Aa

Carros que carburam com whisky podem vir a tornar-se uma realidade não muito distante.

Uma universidade escocesa registou uma patente para um novo biocombustível fabricado à base dos produtos derivados da composição do whisky.

O produto é conseguido com os restos do líquido que fica no alambique de cobre após a primeira destilação do whisky e com os resíduos da mistura da cevada com a água.

“é uma proposta viável quer para o sector dos biocombustíveis quer para os fabricantes de whisky. É um novo desafio trazer este produto para o mercado. E não demorará décadas, mas apenas alguns anos até termos este tipo de combustível”, defende o professor Martin Tangney, da Universidade Napier de Edimburgo.

O projecto visa criar um novo combustível, mais potente que o ethanol e, ao mesmo tempo, abrir novas perspectivas à maior indústria da Escócia.

Uma das principais vantagens deste biocombustível é poder ser utilizado nas viaturas que usamos actualmente.