Última hora

Última hora

Violência no Iraque em véspera de retirada norte-americana

Em leitura:

Violência no Iraque em véspera de retirada norte-americana

Tamanho do texto Aa Aa

O atentado que matou meia centenas de recrutas iraquianos, esta terça-feira, em Bagdade, acontece a apenas duas semanas do início da retirada das forças americanas.

A situação inquieta a hierarquia militar iraquiana, mas o até agora embaixador dos Estados Unidos no país mantém-se optimista.

Christopher Hill afirmou aos jornalistas que “o Iraque está no bom caminho” e que “a al qaida não tem capacidade para dominar num bairo, nem mesmo num edifício como no passado. Não tem apoio, pelo contrário, há um sentimento de repúdio ao seu comportamento”, acrescentou.

O diplomata americano, que parte para a reforma, também minimizou o impasse político que o país atravessa desde as eleições legislativas de Março passado.

Muitos temem, no entanto, que os iraquianos comecem a perder a paciência.

O atentado junto a um centro de recrutamento militar foi o mais mortífero desde o princípio do ano.