Última hora

Última hora

Potash procura contra-oferta

Em leitura:

Potash procura contra-oferta

Tamanho do texto Aa Aa

Depois de ter rejeitado a oferta de 30 mil milhões de euros feita pela BHP Billiton, a companhia mineira canadiana Potash está agora à espera de uma oferta alternativa, um comprador que esteja disposto a pagar mais.

Cresce a especulação sobre quem pode vir a lançar esta contra-proposta, que pode vir da arqui-rival da BHP Billiton, a igualmente anglo-australiana Rio Tinto. Mas há também quem aposte numa oferta vinda de um mercado emergente.

“As empresas estão mais confiantes e, em muitos casos, estão mais ricas. Mas, de um ponto de vista da procura, há um apetite insaciável, no que toca às matérias-primas, por parte da China e penso que, dentro de dez anos, vai acontecer o mesmo com a Índia”, diz o analista Julian Mayo, da Charlemagne Capital.

Para muitos analistas, a hipótese mais provável é de uma oferta chinesa, já que existe, neste momento, uma grande procura de potássio, considerado um produto milagroso para melhorar as colheitas do país.

A Potash é a maior produtora mundial de potássio e de produtos derivados usados na composição de fertilizantes agrícolas.