Última hora

Última hora

Negociações directas dividem palestinianos

Em leitura:

Negociações directas dividem palestinianos

Tamanho do texto Aa Aa

O regresso da Palestina às negociações de paz com Israel depende de um compromisso: Teleavive deve parar de imediato a construção de colonatos.

A condição foi colocada, esta sexta-feira, por um porta-voz da Organização de Libertação da Palestina que se reuniu de emergência, para analisar o assunto.

Foi a resposta a um pedido dos Estados Unidos, repetido nas últimas semanas, por vezes, num tom ríspido.

Hillary Clinton há muito que previa dificuldades:
“Houve dificuldades no passado, teremos outras dificuldades mais adiante. Sem dúvida, vamos enfrentar mais obstáculos. Os inimigos da paz manter-se-ão, tentando derrotar-nos e fazendo descarrilhar as negociações de paz”.

Um discurso da secretária de Estado, feito há um ano e que os acontecimentos têm confirmado.

O presidente Obama mantém o seu empenho pessoal, em juntar de novo Netanyahu e Abbas. Um novo encontro que pode acontecer já a 2 de Setembro, em Washington.

O lider do Hamas, Ismael Haniyeh, mantém a recusa do movimento, dizendo que idêntica promessa foi feita em 2007 e desde então não houve qualquer progresso.

Israel prosseguiu esta sexta-feira, as obras de demolição do muro que separa palestinianos do território do estado hebraico. Um gesto que não convence muitos sectores palestinianos, como o Hamas.