Última hora

Última hora

Adiada a viagem de activistas libanesas rumo a Gaza

Em leitura:

Adiada a viagem de activistas libanesas rumo a Gaza

Tamanho do texto Aa Aa

Vai ficar preso ao cais, até data indeterminada, o navio com ajuda humanitária que pretendia dirigir-se para a Faixa de Gaza. A embarcação deveria ter partido este domingo de Trípoli, no Líbano, mas Chipre, onde deveria fazer escala, proíbe o uso do seu território para aceder a Gaza.

Um dos membros da organização acusa: “O Líbano deu-nos autorização, mas não há nenhum porto que queira acolher-nos, porque os sionistas controlam uma grande área do Mediterrâneo”.

A organização garante que a viagem não está anulada, apenas adiada. Está agora a negociar com a Turquia ou a Grécia a passagem da embarcação.

A bordo do “Mariam”, de bandeira boliviana, seguem cerca de cinco dezenas de mulheres que desejam furar o bloqueio naval imposto à Faixa de Gaza.

Israel acusa os organizadores de terem ligações ao Hezbollah e avisou que usaria todos os meios para impedir o navio de atracar no território controlado há três anos pelo Hamas, fazendo recordar o assalto das tropas israelitas contra a frota da Liberdade, a 31 de Maio. Uma operação que custou a vida a nove activistas turcos.