Última hora

Última hora

Jimmy Carter viaja a Pyongyang em missão humanitária

Em leitura:

Jimmy Carter viaja a Pyongyang em missão humanitária

Tamanho do texto Aa Aa

O antigo presidente dos Estados Unidos, Jimmy Carter, chegou esta quarta-feira a Pyongyang, para negociar a libertação de um antigo professor norte-americano, acusado de entrar ilegalmente na Coreia do Norte.

À chegada ao aeroporto de Pyongyang, o antigo presidente democrata foi recebido pelo vice-ministro dos Negócios Estrangeiros
encarregado da questão nuclear, Kim Kye-Gwan.

De acordo com a agência de notícias sul-coreana, Yonhap, o Nobel da Paz viajou a bordo de um jacto particular, acompanhado da esposa.

A Casa Branca recusou-se a comentar a visita relâmpago de Carter, para não prejudicar as negociações.

Depois de Bill Clinton, que conseguiu, em Agosto de 2009, libertar duas jornalistas norte-americanas, esta é a segunda vez que um antigo presidente norte-americano viaja a Pyongyang em missão humanitária.

Aijalon Mahli Gomes, 30 anos, foi detido em Janeiro, depois de ter entrado ilegalmente na Coreia do Norte, através da China. Em Abril, foi condenado a oito anos de trabalhos forçados e a uma multa de 700 mil dólares. O antigo professor de inglês originário de Boston poderá voltar hoje para casa ao lado de Jimmy Carter.

A agência de notícias sul coreana diz que nesta quarta-feira, Carter deverá ainda reunir-se com o líder norte-coreano Kim Jong-il.

Em 1994, o Nobel da Paz norte-americano fez história neste país asiático depois de um encontro com Kim Il Sung, pai do actual líder, onde conseguiu que a Coreia do Norte negociasse com os Estados Unidos, em conversações sem precedentes que levaram a um acordo de desarmamento nuclear.