Última hora

Última hora

Violência em vésperas das conversações de paz israelo-palestinianas

Em leitura:

Violência em vésperas das conversações de paz israelo-palestinianas

Tamanho do texto Aa Aa

Os confrontos desta noite, em Jerusalém Oriental, confirmam que “não é possível compatibilizar colonatos com paz”, como avisou esta semana o principal negociador palestiniano, Saeb Erekat.

Um grupo de colonos dirigia-se para uma fonte considerada bíblica pelos judeus ortodoxos e atravessou uma mesquita. Para os palestinianos foi uma provocação e saíram às ruas para incendiar carros e lançar pedras e cocktails molotov à polícia.

O episódio espelha o nervosismo crescente com o aproximar da reunião de 2 de Setembro, em Washington. O encontro marca a retoma das conversações directas, que para Hillary Clinton devem culminar num acordo de paz dentro de um ano.

Mas a Autoridade Palestiniana voltará a interromper as negociações se Israel continuar a colonização na Cisjordânia. O problema é que a moratória de dez meses de construção nas colónias acaba a 26 de Setembro. Os “media” israelitas avançam que o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu, poderá propor nova suspensão, mas apenas nas colónias mais isoladas.