Última hora

Última hora

Guerra da cavala entre a União Europeia e a Islândia parece eminente

Em leitura:

Guerra da cavala entre a União Europeia e a Islândia parece eminente

Tamanho do texto Aa Aa

Tendo como opositores a União Europeia e o Reino Unido por um lado e a Islândia e as Ilhas Faroé por outro, tudo parece apontar para a repetição da guerra do bacalhau nos anos 70.

Devido às alterações climáticas, as cavalas procuram agora as águas mais frias do norte. Perante a grande abundância, a Islândia alterou unilateralmente a quota de captura acordada de duas mil para 130 mil toneladas. As Ilhas Faroé, que, juntamente com a UE e a Noruega, são signatárias do Acordo de Águas Costeiras, fizeram o mesmo, elevando a sua quota de 25 mil para 85 mil toneladas.

Os resultados não se fizeram esperar:
No dia 17 de Agosto pescadores escoceses impediram que um navio das Ilhas Faroé, descarregasse, no porto de Peterhead, 1100 toneladas de peixe e a Noruega fechou os seus portos aos arrastões dos dois países. A União Europeia pode eventualmente suspender as negociações de adesão e todos os acordos vigentes com a Islândia.

Entre 1972 e 1976, na chamada guerra do bacalhau, arrastões islandeses cortaram as redes dos rivais britânicos.