Última hora

Última hora

Nairobi convida presidente sudanês

Em leitura:

Nairobi convida presidente sudanês

Tamanho do texto Aa Aa

Governo de Nairobi justifica a presença de Omar El-Bechir, convidado a assistir à cerimónia de promulgação da nova Constituição do país.
 
Face às críticas da chefe da diplomacia europeia, Catherine Ashton, o ministro queniano dos Negócios Estrangeiros responde que “ O Presidente Bechir está aqui porque convidamos todos os vizinhos e ele é um vizinho”.
 
O Quénia é um país signatário do Estatuto de Roma que deu origem ao TPI, o que em teoria o obriga a colaborar com a corte e a prender acusados que pisem seu território.
 
O TPI emitiu em 2009 uma ordem de detenção contra Bashir por crimes de guerra e contra a humanidade e em 2010 outra por genocídio, as três acusações relacionadas com o conflito na região sudanesa de Darfur, que desde 2003 provocou uns 300 mil mortos e 2,7 milhões de deslocados, segundo números da ONU.
 
Os rebeldes de Darfur apelaram também ao Quénia no sentido de deter e entregar ao Tribunal penal internacional o presidente sudanês.
 
Desde o último mandado, o líder sudanêse deslocou-se ao Tchad e à Líbia.  
 
Segundo a ONU, o conflito no Darfur causou cerca de 300.000 mortes embora Cartum admita apenas  10.000.