Última hora

Última hora

Novas inundações no Paquistão provocam um milhão de deslocados

Em leitura:

Novas inundações no Paquistão provocam um milhão de deslocados

Tamanho do texto Aa Aa

Devido a novas inundações no sul do Paquistão, nas últimas 48 horas cerca de um milhão de pessoas foram obrigadas a deixar as suas casas.
 
A população mais afectada está concentrada na área que vai dos distritos de Qambar-Shahadkot e de Thatta até à província de Sindh, onde os diques, canais e muros de protecção não estão a aguentar o caudal do rio Indo.
 
Maurizio Giuliano, porta-voz das Nações Unidas, alertou para a gravidade da situação: “Quando inicialmente estimámos que cerca de seis milhões de pessoas necessitavam de ajuda imediata, começámos por falar em oito milhões. Agora com mais um milhão que foram desalojadas nos últimos dois dias, não sabemos com que números iremos deparar.”
 
Grande parte dos habitantes da cidade de Thatta
tiveram de partir para direcção Makli, a cinco quilómetros de distância, onde está instalado
um campo de refugiados num cemitério localizado no alto de uma colina.
 
“Refugiámo-nos neste cemitério de Makli por causa das cheias. Não temos comida, nem água potável. As nossas crianças têm fome e ninguém do Governo quer saber de nós. Deixámos tudo em casa”, lamenta uma refugiada em Makli.
 
No Paquistão, desde Junho, as piores inundações dos últimos 80 anos já mataram pelo menos 1.600 pessoas e afectaram entre 15 a 20 milhões de habitantes.