Última hora

Última hora

Subida das águas do rio Indo provoca êxodo no sul do Paquistão

Em leitura:

Subida das águas do rio Indo provoca êxodo no sul do Paquistão

Tamanho do texto Aa Aa

Centenas de milhares de paquistaneses fogem da subida das águas do rio Indo, no sul do Paquistão. Segundo a ONU, desde o início de Agosto, as inundações fizeram sete milhões de deslocados só na província de Sind, um milhão dos quais apenas dos últimos dois dias.

Completamente submergidas, aldeias e mesmo cidades inteiras na foz do Indo foram quase totalmente abandonadas.

As águas começaram a recuar no norte e centro do país – as regiões mais afectadas no início da catástrofe – mas na província de Sind, a sul, as chuvas torrenciais aumentaram os caudais dos rios para níveis críticos.

A rápida subida das águas significou, para muitos paquistaneses, a perda de todos os bens.

No campo de refugiados de Sukkur, uma mulher de 40 anos explica que só teve tempo “de resgatar as crianças. Todas os pertences e utensílios domésticos foram levados pela inundação, incluíndo os dotes de duas filhas, que deviam casar-se no próximo mês”.

As inundações espalharam-se por um quinto do território e afectaram 17 milhões de pessoas em todo o país, segundo as Nações Unidas.

Um grande número de sinistrados continuam sem acesso a assistência e o balanço oficial de 1600 mortos poderá estar bastante desactualizado.