Última hora

Última hora

Banho de sangue na Tchechénia

Em leitura:

Banho de sangue na Tchechénia

Tamanho do texto Aa Aa

No último confronto entre os nacionalistas e as forças governamentais, morreram 12 rebeldes e dois efectivios da polícia.

Desde sexta-feira, as trocas de fogo entre as duas partes já provocaram 34 mortos, inlcuindo cinco civis.

Aparentemente, na madrugada deste domingo,os rebeldes tentaram tomar de assalto a aldeia de Tsentoroi, no nordeste da Tchechénia.

As forças de segurança tinham informação antecipada desta operação e montaram um dispositivo de resposta, comandado pelo próprio presidente, Ramazan Kadyrov, como ele próprio explica:

“Nós tivémos a informação vinda de activistas e esperámos por eles nos subúrbios de Tsentoroi. Deixámo-los dentro da aldeia, e ficámos a observar de perto. Tivémos mesmo a ideia do lugar onde poderiam ser mortos. Os homens de minha força de segurança secreta, o R-grupo,fizeram um excelente trabalho”.

No sábado à noite, já tinha havido sangue, na região de Kabardino-Balkária.

A polícia matou quatro rebeldes. De acordo com a versão oficial, os guerrilheiros abriram fogo contra a polícia, a partir de dois carros em andamento.

Na sexta-feira, tinham morrido seis rebeldes e um polícia.