Última hora

Última hora

Comissão discute com a França o repatriamento de ciganos

Em leitura:

Comissão discute com a França o repatriamento de ciganos

Tamanho do texto Aa Aa

Foi uma reunião à porta fechada, que analisou, sobretudo, as questões legais, relacionados com os repatriamentos de ciganos.

Frente a frente, três comissários, entre eles Viviane Reding e uma delegação governamental francesa que incluia o Ministro da Imigração, Eric Besson e o secretário de Estado dos Assuntos Europeus, Pierre Lellouche.

A delegação francesa deve ter insistido numa questão. Os países de origem dos ciganos, Roménia e Bulgária, têm a obrigação legal de integrar os seus nacionais.

Eric Besson reafirmou ainda que tudo tem sido decidido pelos tribunais franceses, logo de acordo com a lei. Finalmentem, enfatizou um terceiro ponto:trata-se de regressos voluntários e nunca forçados:

“É um juiz que dá autorização para desmontar um acampamento, é um juiz que verifica se os regressos são forçados ou voluntários, se respeitam escrupulosamente os nossos procedimentos. E há que dizer que não foi um regresso forçado, porque as pessoas nem deixaram passar o prazo mínimo de um mês, para os acampamentos serem desmantelados. Tudo isto é grotesco”.

Espera-se agora que Viviane Reding apresente, ao Colégio de Comissários um relatório, sobre as questões legais, o que pode acontecer esta quarta-feira.

De um lado, está o princípio da livre circulação. Do outro, a obrigação legal de os estados integrarem os seus cidadãos.