Última hora

Última hora

Desemprego desce na Alemanha

Em leitura:

Desemprego desce na Alemanha

Tamanho do texto Aa Aa

O desemprego na Alemanha voltou a baixar, o que faz da maior economia europeia um dos países da União com taxa de desemprego mais baixa. O número de desempregados, em termos brutos, caíu em 4000, para pouco menos de 3,2 milhões. A taxa de desemprego mantém-se nos 7,6 por cento.

São boas notícias para a economia alemã, depois do PIB ter tido, no segundo trimestre, o melhor avanço desde a reunificação do país em 1990.

Mas continua a haver riscos para a economia, como explica Heinrich Alt, do Gabinete Federal do Trabalho: “Há riscos para a economia mundial e para a economia alemã. Por exemplo, nos Estados Unidos a situação está difícil e há vários países que estão muito endividados. Há problemas de liquidez e receios de inflação e deflação. De uma forma geral, há muitos riscos”.

Esta queda no desemprego deve-se ao aumento das exportações. A maior procura externa fez crescer a indústria e aumentar o ritmo de novas contratações.

Essa tendência foi visível, nobretudo, no sector automóvel, com grandes grupos como a Daimler ou a BMW a recrutar novos trabalhadores.

A descida no desemprego deve ter como consequência natural um aumento no consumo.