Última hora

Última hora

Um quinto das PME gregas em risco de fechar

Em leitura:

Um quinto das PME gregas em risco de fechar

Tamanho do texto Aa Aa

A Grécia está no caminho da recuperação – é o que dizem todos os analistas. Mas no sector do comércio os efeitos da crise são demasiado visíveis.

Em Atenas, as lojas fechadas são uma paisagem cada vez mais comum. Segundo um estudo recente, uma em cada cinco pequenas e médias empresas (PME) deve fechar as portas em breve.

“Com as medidas que o governo tomou para reduzir a dívida pública, com um corte nas pensões, nos salários e nos subsídios, criou-se um grande problema, porque o poder de compra das pessoas baixou e isso é visível. 80% das empresas estão a ter problemas económicos”, explica George Kavvathas, vice-presidente da Associação Grega de Comerciantes.

O mesmo estudo diz que há cerca de 300.000 PME em risco de encerrar.

Os pequenos comerciantes, como Odysseus Maniadakis, começam a deitar contas à vida: “Se continuar assim vamos ter que fechar. O futuro tornou-se muito incerto e não sabemos o que vai acontecer”.

O problema é ainda mais importante se tivermos em conta que as PME representam 99% da economia grega. O governo já anunciou medidas para ajudar o sector, mas os pequenos comerciantes dizem que isso não chega, uma vez que a raíz do problema tem a ver com o custo de vida.