Última hora

Última hora

Activista norte-americano exige fim de massacre aos golfinhos no Japão

Em leitura:

Activista norte-americano exige fim de massacre aos golfinhos no Japão

Tamanho do texto Aa Aa

As ameaças de grupos ultranacionalistas não demoveram várias de pessoas de se manifestarem no Japão, contra o arranque de mais uma época de caça ao golfinho.

Estrela do polémico documentário “The Cove – A Baía da Vergonha”, o activista norte-americano Ric O’Barry encabeçou os protestos para entregar uma petição na embaixada dos Estados Unidos em Tóquio, a pedir um ponto final no massacre: “Representamos um milhão e setecentas mil pessoas e pedimos ao presidente Obama um maior envolvimento do novo governo num diálogo sobre esta questão, para terminar com tal prática”.

O’Barry, que também treinou “Flipper”, o golfinho que protagonizou uma série de televisão, queria voltar à baía de Taiji, o epicentro do massacre, mas as ameaças de morte impediram-no.

Situada na costa meridional da ilha japonesa de Honshu, Taiji fica para a história como a “Baía da Vergonha”, porque a população mantém o hábito milenar de matar golfinhos para a alimentação e ainda a pesca de animais para oferecer a aquários.

Todos os anos, cerca de dois mil mamíferos são vítimas de um banho de sangue visível à distância.