Última hora

Última hora

Bundesbank vota demissão de administrador Thilo Sarrazin

Em leitura:

Bundesbank vota demissão de administrador Thilo Sarrazin

Tamanho do texto Aa Aa

Está ditada a sentença. A administração do Bundesbank, o Banco Central da Alemanha, votou por unanimidade a demissão de Thilo Sarrazin.
 
A notícia foi comunicada ao presidente alemão, Christian Wulff, para que possa ser aprovada.
 
Com ideias muito próprias sobre os judeus e os muçulmanos, o administrador do Bundesbank divide a opinião pública alemã.
 
Várias sondagens indicam que não é o único a pensar que os muçulmanos recusam a integração e que os judeus têm um gene muito particular.
 
Foram estas considerações de carácter racista que incendiaram a Alemanha e suscitaram vários protestos.
 
O ministro das Finanças diz que esta forma de derrubar tabus não ajuda ao desenvolvimento do país. A oposição social-democrata também considerou que a permanência de Sarrazin em funções prejudica a Alemanha.
 
Angela Merkel refutou as opiniões do administrador.
 
O governador do Bundesbank, Alex Weber hesitou ao dar um veredicto final, tanto mais que é tido como candidato à sucessão de Jean-Claude Trichet, no Banco Central Europeu, em 2011. A polémica ameaça prejudicar essas aspirações.