Última hora

Em leitura:

Israelitas e palestinianos à procura da paz


EUA

Israelitas e palestinianos à procura da paz

A primeira sessão de negociações directas entre palestinianos e israelitas começa, esta quinta-feira, em Washington, sob mediação norte-americana.

Ao princípio da tarde, vão estar frente a frente para negociações de paz que terminem com a violência e garantam a segurança de judeus e palestinianos.

O presidente do Egipto, Hosni Mubarack, mandou recados em diferentes direcções:

“Prevalecem as actividades terroristas, nos territórios palestinianos, que violam a lei internacional. Isso não cria direitos especiais a Israel, mas também não vai atentar contra a paz e a segurança de Israel. A nossa prioridade é acabar com essas actividades, até que a negociação deste processo tenha um final bem sucedido.”

O chefe do governo de Israel diz que está em Washington, para fazer história:

“Vim hoje aqui à procura de um acordo histórico que permita que os nossos povos vivam em paz, segurança e com dignidade. (…) Não estou aqui hoje só para argumentar, vim para fazer a paz”.

À mesa das negociações vai notar-se a ausência do Hamas. Mas a diplomacia norte-americana acredita que, se houver avanços, Mubarack, o Rei Abdullah da Jordânia e a própria União Europeia podem convencer os radicais do movimento integrista que domina a Faixa da Gaza.

Os radicais de Israel ficam por conta de Netanyahu.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte

mundo

Activista norte-americano exige fim de massacre aos golfinhos no Japão