Última hora

Em leitura:

Maputo regressa à normalidade depois de protestos que fizeram dez mortos


Moçambique

Maputo regressa à normalidade depois de protestos que fizeram dez mortos

Os três dias de motins contra o aumento dos preços dos bens essenciais em Moçambique, saldaram-se numa dezena de mortos e mais de quatrocentos feridos.

Ontem registou-se um novo foco de violência na cidade de Chimoio, no centro do país, apesar da calma parecer regressar lentamente à capital, Maputo.

Muitos atribuem a subida dos preços de bens como o combustível, a água e o pão à especulação.

Uma analista do grupo Barclays diz que “o simples facto” de a Rússia ter interrompido as exportações de cereais “deixou os mercados nervosos”. No entanto acrescenta que é pouco provável que se assista a uma repetição dos acontecimentos de 2007 e 2008.

Nesses anos, a escassez de alimentos levou a protestos semelhantes aos que se produziram em Moçambique em grande parte do continente africano, do Egipto à Somália.

Apesar da vida ter começado esta sexta-feira a regressar à normalidade em Maputo, mantêm-se os apelos à greve marcada para segunda-feira.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte

mundo

Antigos alunos da Casa Pia aplaudem decisão da justiça