Última hora

Última hora

Um mês a viver debaixo da terra

Em leitura:

Um mês a viver debaixo da terra

Tamanho do texto Aa Aa

Este domingo, assinala-se um mês, da odisseia de 33 mineiros chilenos que estão a viver a 700 metros de profundidade.

São heróis que desafiam todos os recordes de sobrevivência, em condições extremas.

A efeméride vai ser assinalada por uma máquina perfuradora que começa a trabalhar, 30 dias depois do acidente.

Foi recebida na sexta-feira, em ambiente de festa. É o plano B que vai começar, como diz Andre Sougarret, chefe da operação de resgate:

“Hoje, podemos dizer que o plano A está em pleno funcionamento. O Plano B está pronto para começar. No domingo, vamos começar a perfurar com a nova máquina. E o plano C está a ser ultimado para começar a 18 de Setembro. Por isso, podemos ter uma terceira alternativa na mão”.

E tudo vai ainda demorar entre três, a quatro meses.

Para manter a moral em alta, os mineiros receberam capacetes benzidos pelo Papa, t-shirts da selecção chilena de futebol e um cheque de 10 mil dólares, de um mecenas.

À superfície, as famílias disfarçam a ansiedade, com festa.

Esta aventura já inspirou um filme do cineasta Rodrigo Ortuzar que só deve estar concluído em 2012.

Mas também canções que começam a ouvir-se pelo mundo inteiro.

Mas há um caso que tem tanto de caricato, como de embaraçoso. Apareceram duas mulheres, a reclamar o mesmo marido.

Quando for resgatado, vai explicar-se.