Última hora

Última hora

Cheias no Paquistão agravam-se

Em leitura:

Cheias no Paquistão agravam-se

Tamanho do texto Aa Aa

No Paquistão, a chuva voltou a caír, piorando as cheias que mataram mais de 1600 pessoas desde finais de Julho e causaram milhões de deslocados.

As cheias, que estão a obrigar à evacuação de aldeias inteiras, estão agora a afectar a província de Sindh, a cerca de 300 quilómetros do Mar Arábico. Nalgumas cidades, a marinha patrulha as ruas, agora transformadas em riachos, à procura de gente para socorrer.

Diz um habitante: “a cidade de Khaipur Nathan Shah está completamente submersa. Só tivemos tempo de pegar nas crianças e ir embora. E não veio cá ninguém do governo ver o que se passa”.

Noutra cidade, Dadu, as pessoas, juntamente com os pertences, foram levadas em camiões para zonas seguras, onde estão a ser montados acampamentos.

Em Sukkur, na mesma província, a operação para evacuar cerca de 900 pessoas dura há já duas semanas.

Os números das Nações Unidas são impressionantes: as cheias no Paquistão submergiram um quinto do país e afectaram já 17 milhões de pessoas.