Última hora

Última hora

Gianfranco Fini anuncia "morte" do partido Povo da Liberdade

Em leitura:

Gianfranco Fini anuncia "morte" do partido Povo da Liberdade

Tamanho do texto Aa Aa

A imprensa italiana faz manchete com as declarações polémicas proferidas por Gianfranco Fini.

O antigo aliado do primeiro-ministro Silvio Berlusconi, com quem fundou o Partido Povo da Liberdade, anunciou este domingo a “morte” da formação: “O partido Povo da Liberdade já não existe. É um ideal político fascinante, mas que nunca se concretizou”, disse Gianfranco Fini, durante um comício da sua nova formação política, Futuro e Liberdade para Itália.

Depois de 16 anos de aliança política, Gianfranco Fini abandonou o Povo da Liberdade após ter sido pressionado a demitir-se do cargo de presidente da Câmara dos Deputados, por Silvio Berlusconi.

Fini fundou uma nova formação, mas não pediu eleições antecipadas, propondo mesmo um pacto para que a legislatura chegue ao fim, em 2012.

Ainda assim, acusa Silvio Berlusconi de “se vergar” perante o aliado da Liga do Norte.

Para a oposição, o papel desempenhado actualmente por Gianfranco Fini é muito pouco claro.

O líder do partido de esquerda Itália dos Valores, Antonio di Pietro, defende que Fini “quer ser líder da oposição, faz discursos como se fosse líder da oposição, e ao mesmo quer ficar no Governo.”