Última hora

Última hora

Governo de Sarkozy decidido a alterar idade mínima da reforma

Em leitura:

Governo de Sarkozy decidido a alterar idade mínima da reforma

Tamanho do texto Aa Aa

O aumento da idade da reforma é para manter. A garantia foi dada pelo Governo francês que admite, no entanto, negociar alguns aspectos da legislação com os sindicatos.

Uma posição assumida no rescaldo da maior mobilização de sempre contra o projecto governamental.

“Há pontos que constituem o coração da reforma e que por natureza não são negociáveis. Se recuarmos na questão da idade pomos em causa todo a essência desta reforma” afirma o porta-voz do governo, Luc Chatel.

Na lista das modificações ao projecto lei está por, exemplo, o dispositivo das chamadas carreiras longas e a possibilidade de trabalhadores com profissões mais árduas se aposentarem mais cedo.

O secretário-geral da Força Operária, Jean-Claude Mailly defende que “o Governo está a seguir uma lógica política e económica em relação à crise e isso não funciona. Os manifestantes deixaram, esta terça-feira, claro que não querem trabalhar mais tempo. Não vejo, por isso, como evitar uma nova jornada de luta.”

Os sindicatos vão regressar aos protesto a 23 de Setembro. A data foi acordada hoje, em Paris, durante um encontro onde participaram os representantes de oito estruturas sindicais.

A greve contra o plano de reformas levou para rua, esta terça-feira, segundo os sindicatos mais de dois milhões e meio de pessoas, a polícia fala em cerca de um milhão de manifestantes.