Última hora

Em leitura:

Líderes religiosos condenam ameaças sobre o Alcorão


EUA

Líderes religiosos condenam ameaças sobre o Alcorão

A ameaça de uma igreja da Florida em queimar o Alcorão no nono aniversário do 11 de setembro mereceu a condenação clara do governo dos Estados Unidos e suscitou alguma inquietação aos líderes militares.

A secretária de Estado, Hilary Clinton declarou: “Estou animada com a condenação clara e inequívoca do ato, desrespeitoso e vergonhoso, feita pelos líderes religiosos de todas as religiões”.

O grupo fundamentalista cristão liderado pelo pastor Terry Jones, anunciou que vai queimar a 11 de Setembro, um exemplar do livro sagrado dos muçulmanos.

Centenas de afegãos manifestaram-se em Cabul contra os Estados Unidos, denunciando planos do pastor.

Os manifestantes gritaram “Morte à América” e “Viva o Islão”, depois de fervorosos discursos de membros do parlamento e de clérigos islâmicos com críticas aos Estados Unidos e pedidos de retirada das tropas estrangeiras do país.
Alguns manifestantes lançaram pedras à passagem de veículos militares norte-americanos.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte

mundo

Intempéries: mais de um milhão de desalojados no México e na Guatemala