Última hora

Última hora

Ocidente critica projecto de grupo fundamentalista dos EUA de queimar Corão

Em leitura:

Ocidente critica projecto de grupo fundamentalista dos EUA de queimar Corão

Tamanho do texto Aa Aa

Multiplicam-se as críticas em todo o Mundo contra o projecto de um grupo fundamentalista cristão norte-americano de queimar o Corão no nono aniversário dos atentados do 11 de Setembro.

As intenções do “Dove World Outreach Center”, pequena igreja evangélica da Flórida liderada pelo pastor Terry Jones, foram condenadas pela Casa Branca.

A chefe da diplomacia norte-americana disse que “é lamentável que um pastor de Gainsville, com uma igreja que não tem mais de 50 seguidores, apresente um plano tão insultante, angustioso e vergonhoso, e consiga uma atenção mundial”. Hillary Clinton acrescentou que “esse é o Mundo onde vivemos, mas não representa de forma nenhuma os Estados Unidos, nem os norte-americanos”.

Bruxelas e o Vaticano juntaram-se às críticas contra o projecto anunciado por Jones. A iniciativa foi também condenada pelo secretário-geral da NATO, que sublinhou o “risco de consequências nefastas para a segurança das tropas” internacionais.

O general David Petraeus, comandante das forças norte-americanas no Afeganistão, sublinhou que “é muito provável que os soldados sejam postos em risco. Já houve uma manifestação em Cabul pelo simples rumor sobre a iniciativa e imagens de uma actividade desse tipo podem ser usadas por extremistas aqui e em todo o Mundo”.

As autoridades norte-americanas acreditam que se o grupo fundamentalista cristão concretizar o projecto, isso apenas servirá para reforçar o sentimento anti-americano no mundo muçulmano e beneficiará a propaganda talibã no Afeganistão.