Última hora

Última hora

França: uma gárgula de nome Ahmed na catedral de Lyon

Em leitura:

França: uma gárgula de nome Ahmed na catedral de Lyon

Tamanho do texto Aa Aa

Uma gárgula da catedral de Lyon, em França, está a dar que falar. Tudo porque a estatueta teve como modelo um pedreiro muçulmano, chefe de obra no restauro do monumento histórico, e é acompanhada da frase “Deus é grande”, escrita em árabe e francês.

O modelo, Ahmed Benzizine, lembra que as gárgulas com a cara dos pedreiros são uma tradição que remonta à construção da catedral, no século XII.

Longe da polémica, Benzizine sublinha que “vimos todos de Abraão, sejamos católicos, muçulmanos ou judeus. Há apenas um Deus, que é o Deus de todo o Mundo e vimos todos da mesma religião”.

Uma opinião não partilhada pela Juventude Identitária Lionesa, um grupo católico extremista, que não poupou críticas à gárgula.

Um residente de Lyon diz que “há quem interprete como uma provocação” e pergunta se “é necessário criar por isso um conflito”.

Um pároco afirma que “permite suavizar diferenças entre crenças e isso é muito bom”.

Para o arcebispado de Lyon “é um símbolo do ecumenismo” e para o reitor da mesquita da cidade representa a amizade entre as duas religiões.