Última hora

Última hora

Turquia: combate pela mudança constitucional agudiza tensões políticas

Em leitura:

Turquia: combate pela mudança constitucional agudiza tensões políticas

Tamanho do texto Aa Aa

Evet que significa Sim em turco e Hayir que significa não, são duas palavras de guerra nas últimas três semana em toda a Turquia.

O combate que está a ser travado pelo referendo constitucional tem agudizado a tensão política no país.

O chefe do Executivo turco, Recep Tayyip Erdogan, lançou duras críticas às tácticas de campanha da oposição acusando os rivais de fazerem “propaganda suja e desinformação.

Um resultado favorável a este referendo poderá ajudar às ambições da Turquia de adesão à União Europeia, ao dissociar-se dos últimos elementos constitucionais que persistem do regime autocrático.

As propostas, 26 emendas, que vão ser submetidas à consulta popular, pretendem acabar com a imunidade dos militares, dar mais poder ao Parlamento para nomear juízes, permitir aos funcionários públicos participarem em negociações de acordos colectivos de trabalho e fazerem greve, mas acima de tudo visa tornar a carta Magna, redigida por militares, mais democrática.

Considerada por muitos como a Constituição do sangrento golpe de Estado de 1980 o texto tem agora uma oportunidade de ser actualizado.

Os eleitores turcos decidirão