Última hora

Última hora

Testemunhas revelam a dimensão da tragédia após a explosão

Em leitura:

Testemunhas revelam a dimensão da tragédia após a explosão

Tamanho do texto Aa Aa

Eram seis da tarde, hora local, quando o bairro residencial de São Bruno foi sacudido pela forte explosão. Os moradores foram apanhados de surpresa e tiveram dificuldade em perceber a origem do enorme incêndio

A proximidade com o aeroporto de São Francisco levou a crer que fosse a queda de um avião.

“Ao início pareceu-me o som de um avião quando está prestes a descolar mas continuou e isso não fazia sentido.. se fosse um avião a cair os motores não faziam esse som. Saí à rua e vi as casas a arderem pelo menos 10 minutos ou mais.. O fogo parecia estar a ser alimentado”, disse um residente.

A potência da explosão rebentou com o abastecimento de água. Uma agravante que complicou o combate às chamas, como explica um bombeiro.

“O principal problema foi o rebentamento da conduta principal da água. Não há água: É por isso que está a ser transportada: esperamos pela reposição do abastecimento para controlar a situação, não há água pelo menos há meia hora”.

A dimensão do incêndio obrigou à evacuação do bairro e várias pessoas foram conduzidas aos hospitais locais com ferimentos graves. Houve quem tivesse sorte no meio da catástrofe.

Este residente dirigia-se para casa quando deparou com a tragédia.

“Vi as chamas muito altas… Afastei-me o mais que pude… Ainda não sei se a minha casa está a arder… Não consigo obter informações”.

As imagens aéreas mostram a possível dimensão dos danos. Casas e carros foram completamente consumidos por uma bola de fogo ao longo do quarteirão.