Última hora

Última hora

Espanha: 66 mineiros protestam a 500 metros de profundidade

Em leitura:

Espanha: 66 mineiros protestam a 500 metros de profundidade

Tamanho do texto Aa Aa

Um protesto a 500 metros de profundidade pelo pagamento de salários em atraso. Sessenta e seis mineiros espanhóis estão encerrados em duas minas da região de Castela-Leão, no noroeste do país, para alertar para os efeitos da grave crise que afecta o sector.

Bruxelas decretou o fim das subvenções estatais até 2014 e, actualmente, o carvão espanhol é mais caro do que o importado.

Um mineiro diz que não querem “uma solução provisória, nem esmolas, mas que as empresas sejam obrigadas a queimar o carvão produzido”.

O carvão produzido em Espanha acumula-se há mais de um ano e meio à entrada das minas. Como solução de recurso, a mineira estatal começou a comprar em Agosto os excedentes.

Outro mineiro afirma que “depois de nove dias encerrados, existem problemas físicos, mas moral e psicologicamente” estão a cem por cento e ninguém poderá pará-los.

Ameaçadas de falência, as empresas pressionam o Governo para encontrar uma solução concreta para o sector que, segundo o diário El País, está em declínio desde os anos 30.