Última hora

Última hora

Paquistão celebra Eid ul-Fitr mergulhado na devastação

Em leitura:

Paquistão celebra Eid ul-Fitr mergulhado na devastação

Tamanho do texto Aa Aa

Milhões de pessoas no Paquistão celebraram, esta sexta-feira, o Eid ul-Fitr que assinala o fim do mês de jejum do Ramadão. Nem tudo são alegrias pois o país encontra-se mergulhado  numa grave crise humanitária.
 
Mais de vinte milhões de pessoas foram afectadas pelas devastadoras inundações, que decorreram há um mês e meio. Segundo dados da ONU, há dez milhões de desalojados.
 
“Estamos felizes por ser o fim do Eid, é por isso que viemos rezar. Mas ao mesmo tempo estamos tristes porque as nossas casas estão submersas e ficámos sem nada,” lamenta um dos muitos desalojados. 
 
Para fazer face aos efeitos das inundações, o Governo paquistanês solicitou à União Europeia a abertura do mercado, a 13 categorias de produtos têxteis do país. Esta hipótese não agrada a todos os países da União, inclusive Portugal.
 
O ministro dos Negócios Estrangeiros português, Luis Amado, afirmou que esta medida só será possível se for temporária e limitada. Só assim o sector têxtil europeu fica salvaguardado.