Última hora

Última hora

Governo grego não vai adoptar novas medidas de austeridade

Em leitura:

Governo grego não vai adoptar novas medidas de austeridade

Tamanho do texto Aa Aa

O primeiro-ministro grego assegura que não vai adoptar novas medidas de austeridade para combater a crise que afecta o país.

O anúncio foi feito um dia depois do responsável ter apresentado as grandes linhas da sua política económica para 2011, contestadas hoje nas ruas de Salónica por centenas de bombeiros.

Os profissionais protestavam à porta da Feira Internacional de Salónica, contra os cortes anunciados pelo governo ao nível das pensões e subsídios de risco.

No interior do edifício, o primeiro-ministro George Papandreou, rejeitava qualquer possibilidade de restructurar a dívida grega: “Seria uma decisão catastrófica que poderia provocar um colapso do sistema bancário e uma perda das propriedades dos gregos. Nós conseguimos evitar esta situação sem qualquer hesitação. Fizemos o que tinhamos que fazer para evitar a bancarrota”.

Um grupo de peritos da União Europeia chega amanhã a Atenas para analisar as medidas postas em prática pelo governo para aprovar uma terceira tranche de 9 mil milhões de euros de ajudas, dos 40 mil milhões prometidos pela UE e o FMI.

O governo garante que pretende cumprir as metas de redução do défice orçamental até ao final do ano e que vai manter-se no poder até às eleições de 2013.