Última hora

Última hora

Japão pede desculpas a prisioneiros de guerra americanos

Em leitura:

Japão pede desculpas a prisioneiros de guerra americanos

Tamanho do texto Aa Aa

O Governo japonês pediu desculpas a um grupo de prisioneiros americanos da Segunda Guerra Mundial, que foi submetido a trabalhos forçados.

O mea culpa foi feito durante um encontro histórico entre o grupo e o ministro japonês dos Negócios Estrangeiros, Katsuya Okada.

“Àqueles entre vós que foram feitos prisioneiros durante a Segunda Grande Guerra e que foram sujeitos a tratamento desumano, e que sofreram imenso, eu, enquanto representante do Japão e do ministério dos Negócios Estrangeiros, peço desculpa do fundo do meu coração”, afirmou Okada.

O arrependimento do Governo japonês não é suficiente para os antigos combatentes, que exigem um mea culpa das grandes empresas que os escravizaram.

“Não conseguimos obter nenhum reconhecimento das empresas privadas – Mitsui, Mitsubishi, Nippon Steel, Kawasaki -, que usaram e abusaram dos prisioneiros de guerra. É insultuoso, porque ao manterem-se calados, eles esperam pelas nossas mortes e que com elas tudo regresse à normalidade. Nunca vai voltar à normalidade!”, declarou o antigo prisioneiro Lester Tenney.

O Japão já tinha recebido prisioneiros de guerra de outras nacionalidades, a partir de 1995, mas esta foi a primeira vez que patrocinou uma viagem de reconciliação com os americanos.