Última hora

Última hora

ONU indignada com a expulsão de milhares de ciganos em França

Em leitura:

ONU indignada com a expulsão de milhares de ciganos em França

Tamanho do texto Aa Aa

O Conselho dos Direitos do Homem das Nações Unidas, reunido em Genebra, juntou-se às críticas internacionais contra a expulsão de milhares de ciganos de França, ao considerar que a atitude de Paris contribui para a estigmatização da comunidade.

Segundo a alta comissária da ONU para os direitos humanos, as medidas levadas a cabo pelo governo francês contribuem para, “aumentar a discriminação e a pobreza extrema dos ciganos”.
“Apelo aos Estados Europeus, incluíndo a França, para que adoptem políticas para permitir que os ciganos deixem de ser marginalizados”.

Numa circular interna, revelada hoje pela imprensa, o ministério do Interior francês insta a polícia a dar prioridade ao desmantelamento de acampamentos de ciganos.

Um documento que contraria as afirmações do ministro da Emigração, que afirmara que as expulsões tinham por objectivo combater a imigração ilegal, sem visar nenhuma nacionalidade ou comunidade em particular.

“Eu não tive conhecimento dessa circular. Não nego a sua existência, mas apenas sublinho que não foi da minha responsabilidade. Nós vamos prosseguir a nossa política de extraditar todos os estrangeiros em situação irregular”.

O Parlamento Europeu tinha exigido que França suspenda as expulsões de ciganos da Europa de Leste.

Desde o início do ano que mais de 9 mil indivíduos desta etnia foram extraditados de França, para a Roménia e Bulgária.