Última hora

Presidente da câmara de Moscovo sob os holofotes

Em leitura:

Presidente da câmara de Moscovo sob os holofotes

Tamanho do texto Aa Aa

Os média moscovitas num braço de ferro com o presidente da câmara de Moscovo e a sua esposa.

O casal apresentou queixa por difamação contra a televisao nacional BTV por ter emitido um programa de investigação, no qual revela a inacção de Lujkov quando a cidade Moscovo ficou, durante vários dias, debaixo do fumo dos incêndios florestais.

No início de agosto, o Kremlin já tinha criticado abertamente Lujkov por não ter interrompido as férias na Áustria e resolver os problemas da cidade de 10 milhões de habitantes.

O documentário revela ainda o tratamento de favor que Lujkov deu à sua mulher, a empresária do ramo imobiliário Elena Batúrina, a quem a câmara moscovita terá cedido ilegalmente terrenos para a construção de habitações e centros comerciais.

Batúrina, de 47 anos, é a terceira pessoa mais rica do mundo, com uma fortuna pessoal 2,3 mil milhões de euros, segundo a revista Forbes.

O Kremlin substituiu, nos últimos meses, vários dirigentes regionais, sob o pretexto da idade resta saber quando chegará a vez de Lujkov, que fará 74 anos este mês de Setembro.