Última hora

Última hora

Primeiro-ministro israelita diz que não vai estender moratória sobre colonatos

Em leitura:

Primeiro-ministro israelita diz que não vai estender moratória sobre colonatos

Tamanho do texto Aa Aa

O primeiro-ministro israelita reafirma as condições para o diálogo de paz no Médio Oriente, na véspera da segunda ronda de negociações bilaterais, que arranca esta terça-feira no Egipto.

Benjamin Netanyahu diz que os palestinianos têm de reconhecer Israel como um Estado-nação judaico, o que não aconteceu até agora.

O clima conciliatório que dominou o início das conservações directas em Washington, promete subir de tom, até porque para os palestinianos esta questão continua a não gerar consenso.

“Finalmente chegámos a acordo quanto ao que vai ser discutido: terras, fronteiras e segurança. Não vamos debater o estado hebraico, nunca foi alvo de nenhuma discussão anterior”, diz o negociador palestino Nabil Shaath.

A construção de colonatos judeus é outro dos pontos-chave nestas negociações, o que levou este domingo o enviado do Quarteto para o Médio Oriente, Tony Blair, até Jerusalém, para alertar o primeiro-ministro israelita a não dar passos em falso.

A 26 de Setembro termina a moratória que congelou as construções. Benjamin Netanyahu já disse que não vai prolongar a data, mas garante que se vão criar menos colonatos.

O presidente da Autoridade Palestiniana ameaçou abandonar as conversações se Israel não renovar a suspensão das construções.