Última hora

Última hora

Regras de Basileia mais suaves que o previsto

Em leitura:

Regras de Basileia mais suaves que o previsto

Tamanho do texto Aa Aa

Os bancos respiraram de alívio esta segunda-feira, com a divulgação dos detalhes das novas regras da Conferência de Basileia.

Como era esperado, os bancos vão ter que aumentar as reservas de capital, mas as regras são mais suaves do que alguns dirigentes temiam.

O objectivo das novas regras, conhecidas como Basileia III, é evitar que o sector passe por uma nova crise, como explica o presidente do Banco Central Europeu, Jean-Claude Trichet: “As medidas que tomámos agora são as adequadas para permitir que, quando tudo esteja a ser aplicado, o sector bancário atinja um nível que seja muito mais resistente, a nível global”.

Segundo as novas regras, as reservas de capital devem representar pelo menos 7% do dinheiro investido em activos de risco. O maior banco da Alemanha, Deutsche Bank, antecipou-se ao anunciar um forte aumento de capital. Diz o presidente do banco, Josef Ackermann: “Penso que, uma vez que o período para implementar estas regras é longo, os efeitos na economia real vão ser poucos, o que é muito positivo”.

Os bancos vão ver alargado o prazo para poderem aplicar as novas regras. Inicialmente, estava previsto que o prazo para adopção acabasse no final de 2012.

As notícias foram bem recebidas pelas bolsas, com o sector bancário a impulsionar os índices um pouco por toda a Europa.