Última hora

Última hora

Turquia aproxima-se de Bruxelas

Em leitura:

Turquia aproxima-se de Bruxelas

Tamanho do texto Aa Aa

A vitória do Sim no referendo turco é vista como uma mais-valia no processo de adesão da Turquia à União Europeia.

As emendas aprovadas reduzem a influência dos militares na política, situação exigida por Bruxelas e, ao mesmo, tempo parecem ter acendido uma vaga de optimismo e de esperança no país.

“Espero que isto nos traga coisas boas, para nós e para os nossos trabalhadores e para o nosso futuro. Espero que seja o melhor, depois de tudo”, refere em Istambul um eleitor.

A consulta obrigou ao confronto entre o partido islâmico do primeiro-ministro, Recep Tayp Erdogan, e a tradição secular turca, que há oito anos se defrontam pelo poder, mas abriu também boas perspectivas ao Partido da Justiça e do Desenvolvimento para um terceiro triunfo nas eleições do próximo ano.

A Alemanha e a Espanha reagiram positivamente ao sucesso do referendo. «Saúdo o sucesso do referendo. A reforma constitucional é mais um passo importante passo para a entrada da Turquia na Europa”, disse o ministro dos Negócios Estrangeiros alemão, Guido Westerwelle.

Menos optimistas, os analistas afirmam que as 26 alterações votadas não transformam o fundo não democrático de um texto aprovado pelos golpistas há 28 anos.