Última hora

Última hora

"Le Monde" acusa presidência francesa de silenciar fonte do caso Woerth

Em leitura:

"Le Monde" acusa presidência francesa de silenciar fonte do caso Woerth

Tamanho do texto Aa Aa

A presidência francesa poderá ter recorrido ao serviços secretos para silenciar o escândalo que atinge o ministro do Trabalho, Eric Woerth.

O quotidiano francês Le Monde vai abrir um processo em tribunal por violação do direito à protecção das fontes.

Segundo o jornal, os serviços de contra-espionagem teriam investigado a fonte que, nas últimas semanas, transmitiu ao jornal várias informações sobre alegadas actividades ilegais do ministro.

Para o director do periódico, “um jornalista do Le Monde, como qualquer outro, procura informações sobre o caso Woerth-Bettancourt e quando encontra o que é que lhe fazem? Alguém tenta calar as informações, atacando a fonte em vez de atacar o jornalista”.

O quotidiano afirma ter provas dos métodos ilegais utilizados pela presidência para identificar e silenciar o autor das fugas de informação, alegadamente um funcionário do ministério da Justiça.

O ministro Woerth, antigo tesoureiro do partido de Nicolas Sarkozy, é acusado pela imprensa de fuga ao fisco e branqueamento de dinheiro, numa série de escândalos que envolvem Liliane Bettancourt, uma das maiores fortunas de França.