Última hora

Última hora

Banco do Japão intervém sobre o iene

Em leitura:

Banco do Japão intervém sobre o iene

Tamanho do texto Aa Aa

O Japão decidiu intervir directamente sobre a moeda. Pela primeira vez em seis anos, o Banco do Japão decidiu vender ienes, numa medida para travar a subida descontrolada da divisa, que ronda um máximo de 15 anos face ao dólar.

A decisão foi tomada depois de pressões por parte dos dirigentes empresariais, preocupados com o efeito do iene forte nas exportações: “Interviémos no mercado de divisas para evitar alterações súbitas nas taxas de câmbio. Vamos dar passos decisivos, sempre que for preciso, incluindo intervenção, e ao mesmo tempo vamos continuar a monitorizar as movimentações neste mercado”, disse o ministro das Finanças japonês Yoshihiko Noda.

Outra divisa na ordem do dia é a moeda chinesa, o yuan. O Ocidente criticou durante muito tempo os chineses, por manterem a moeda a um nível artificialmente baixo. Esta quarta-feira, o yuan atingiu o valor máximo desde a última revalorização, subiu já 1,3% desde os mínimos atingidos a 2 de Setembro.

Para o presidente do Banco Mundial, Robert Zoellick, estas medidas não chegam: “Concordo com o FMI, quando diz que é importante haver uma revalorização da moeda, neste momento, mas na minha opinião, isso não é uma panaceia. Há questões estruturais, fundamentais, que têm de ser tratadas”.

Um grupo de 93 congressistas norte-americanos propõe, numa carta, uma lei que obrigue a administração americana a tomar uma posição mais dura em relação à política a ter com a China, em matéria de câmbios.