Última hora

Última hora

Cientistas britânicos avançam no diagnóstico do autismo

Em leitura:

Cientistas britânicos avançam no diagnóstico do autismo

Tamanho do texto Aa Aa

Cientistas britânicos no King’s College de Londres desenvolveram um sistema de exame cerebral, usando um scanner de imagens magnéticas por ressonância e imagens em 3 dimensões, que pode rapidamente diagnosticar o autismo.

Segundo os investigadores, esta nova forma de teste pode determinar, com 90 por cento de precisão, se uma pessoa tem alguma forma de autismo. Em apenas 15 minutos este novo scan cerebral mapeia as mudanças estruturais no cérebro dos pacientes, permitindo alcançar resultados mais rapidamente e com uma precisão 20 vezes maior.

A esperança é que a despistagem de perturbações do espectro autístico em crianças seja mais eficiente do que no passado. Mas, contudo, o método ainda não foi testado em crianças, o que deixa algumas reservas.

Os investigadores já deixaram claro que é necessário avançar na pesquisa antes que a técnica possa ser aplicada em larga escala e que a técnica não é passível de ter uma utilização generalizada antes de dois anos.