Última hora

Última hora

Guerra verbal entre Paris e Bruxelas por causa da expulsão de ciganos

Em leitura:

Guerra verbal entre Paris e Bruxelas por causa da expulsão de ciganos

Tamanho do texto Aa Aa

É a guerra aberta entre a França e a Comissão Europeia por caso da expulsão de ciganos. A comissária Viviane Reding diz estar chocada com a expulsão de “pessoas de Estado membro só porque pertencem a uma minoria étnica. E acrescentou: “Esta é a situação que pensei que a Europa não teria de testemunhar novamente após a Segunda Guerra Mundial”.

O Eliseu considerou as declarações “inaceitáveis” e fala de “derrapagem”, considerando que não há comparação entre o que se passou durante a Segunda Guerra Mundial e a actual expulsão de ciganos.

Reding ameaçou levar Paris face à justiça, depois de ter sido revelada a existência de uma circular que ordenava a evacuação de campos de ciganos em França.

Xavier Bertrand, secretário-geral do UMP, entrou na polémica, dizendo: “Lamento os comentários da Comissão e defendo que o executivo europeu assuma as suas responsabilidades. Os países de origem dos ciganos têm também de assumir responsabilidades. Não é apenas um problema francês e a França não têm de ser a única responsável. A França respeita a lei europeia”.

Face à polémica, presidente da Comissão Europeia, Durão Barroso, veio a público apoiar a comissária e garantir que não queria fazer comparações com a deportação.

Desde Julho, Paris expulsou mais de mil ciganos. Bruxelas exige, rapidamente, explicações sobre a polémica circular francesa e sobre o documento que a substituiu há apenas dois dias.