Última hora

Última hora

Violência ensombra celebracões dos 200 anos da independência do México

Em leitura:

Violência ensombra celebracões dos 200 anos da independência do México

Tamanho do texto Aa Aa

Sob um forte dispositivo de segurança, o México está em festa para comemorar os 200 de independência.

A avenida da Reforma, na capital Cidade do México, encheu-se de desfiles, para assinalar o ano de 1821, quando o país alcançou a independência de Espanha.

Mas a corrupção e as lutas internas continuam com os cartéis de droga, num duelo titânico que já matou centenas de pessoas. Algumas cidades e aldeias foram mesmo obrigadas a cancelar as festividades por receio de novos focos de violência.

Há relatos de que a polícia matou oito traficantes em Nuevo Leon, um estado no norte do país.

O custo das festividades está estimado em 180 milhões de euros. Oito em cada dez mexicanos considera a despesa excessiva, de acordo com uma pesquisa feita por um jornal.

A guerra civil, a invasão e a luta contra os cartéis de droga têm marcam a história do México, lado a lado com a gastronomia de renome mundial, as ruínas Maias e as praias paradisíacas.