Última hora

Última hora

Afeganistão: Eleições de alto risco

Em leitura:

Afeganistão: Eleições de alto risco

Tamanho do texto Aa Aa

A insegurança marca a véspera das eleições legislativas no Afeganistão. De acordo com as autoridades locais, dez apoiantes de um candidato e oito funcionários que trabalhavam na organização do escrutínio foram raptados esta noite no nordeste do país e levados para uma zona controlada pelos talibã.

A campanha eleitoral foi acompanhada por uma vaga de intimidação. Os talibã ameaçam atacar as assembleias de voto e os eleitores.

“Não vou participar nas eleições porque os talibã deixaram um aviso a todos”, diz um habitante da cidade de Khost, no sudeste do país. “Não sou louco a ponto de arriscar a minha vida ao participar no escrutínio.”

Mais de 15 por cento dos locais de voto não devem abrir por falta de segurança. Mas há quem prefira não
abdicar de um direito.

““Vou votar sem medo”, avança outro habitante da mesma cidade. “Não temos medo de ninguém porque vamos votar no nosso candidato.”

Os eleitores poderão escolher entre cerca de 2500 candidatos para as 249 cadeiras da “Wolesi Jirga”, a Câmara Baixa do Parlamento. Além da violência, as autoridades temem que as eleições sejam marcadas pela fraude. O anúncio dos resultados oficiais definitivos está previsto para 31 de Outubro.