Última hora

Última hora

Início das legislativas no Afeganistão marcado por fraudes e violência

Em leitura:

Início das legislativas no Afeganistão marcado por fraudes e violência

Tamanho do texto Aa Aa

É um escrutínio dominado, uma vez mais pela violência dos Talibã, e o alto risco de fraudes o que se desenrola hoje no Afeganistão.

Mais de 15 ataques visaram esta manhã várias assembleias de voto no Leste do país e na capital, matando pelo menos duas pessoas e ferindo cinco.

Distante das promessas de estabilizar o país, o presidente Ahmid Karzai votou esta madrugada em Cabul com a esperança de fazer da participação no escrutínio um trunfo eleitoral.

“Espero que possamos registar uma elevada participação e que ninguém seja impedido de votar por causa da insegurança, o que certamente vai acontecer. Espero que cada eleitor possa escolher o seu candidato sem qualquer tipo de pressão ou aliciamento monetário”, afirmou Karzai.

A comissão eleitoral registou já dois casos de irregularidade esta manhã, na capital, relacionados com a falsificação da tinta utilizada para marcar os eleitores.

Pelo menos um rocket atingiu esta manhã um edifício do governo nos arredores de Cabul. Três observadores ficaram feridos depois de uma bomba ter explodido numa assembleia de voto em Khost, junto à fronteira paquistanesa.

O governo mobilizou mais de 300 mil soldados, apoiados por 150 mil militares estrangeiros para garantir a segurança do escrutínio. Uma mobilização que não deverá evitar que muitos afegão não se desloquem às urnas.