Última hora

Última hora

Manifestação da Guarda Civil espanhola contra o governo

Em leitura:

Manifestação da Guarda Civil espanhola contra o governo

Tamanho do texto Aa Aa

Manifestação em Madrid da Guarda Civil espanhola. Os agentes exigem condições de trabalho e salários semelhantes à polícia nacional.

É muito raro ver esta força em protesto. Mas desta vez as duas principais associações conseguiram do Tribunal Superior de Justiça a autorização de desfilar, apesar de inicialmente proibida pelo governo.

Vindos de toda a Espanha, vestidos à paisana e acompanhados pela família, os manifestantes exigem, ainda, a demissão do ministro do Interior, Alfredo Pérez Rubalcaba, e do director da Guarda Civil e da Polícia, Francisco Javier Velázquez López.

Um manifestante exclama: “Não pedimos dinheiro. Pedimos uma jornada de trabalho semelhante à da polícia que já foi estabelecida há 15 anos”.

Outro acrescenta: “Exigimos um colete antibalas para cada um e não um para quinze agentes. Também pedimos um ‘walkie talkie’ e uma lanterna para cada.”

O ministério do Interior respondeu, em comunicado, que, na semana passada, aprovou uma nova norma que estabelece o limite de 37 horas e meia de trabalho semanal.

O governo justifica que a Guarda Civil foi dotada desde 2003 de mais 15 mil efectivos e que houve um aumento nos salários entre 2005 e 2008.

No entanto, os agentes recordam que viram o salário descer cinco por cento com as medidas de austeridade adoptadas recentemente pelo governo espanhol.